Arquidiocese

Hi-God: Um dia com Deus
Inscrições abertas
(+info)

Desejo subscrever a newsletter do Arciprestado de Vila Nova de Famalicão
Departamento Arciprestal da Comunicação Social | 2 Nov 2017
Agentes de Pastoral de Famalicão sensibilizados para a temática vocacional
Painel procurou despertar para uma vivência mais profunda da Semana de Oração pelos Seminários que se avizinha.
PARTILHAR IMPRIMIR
 

Com o objectivo de sensibilizar para a vivência mais profunda da Semana de Oração pelos Seminários, que este ano a Arquidiocese de Braga celebra no Arciprestado de Vila Nova de Famalicão, realizou-se no passado dia 27 de Outubro, no Seminário dos Combonianos, em Antas, um painel subordinado ao tema “(Pro)Vocação”.

Este encontro, moderado pelo P.e Vítor Novais, Reitor do Seminário de S. Pedro e S. Paulo, teve como convidados um casal, Helena e António Rodrigues, um jovem, Fábio Pereira, e um sacerdote, Rúben Cruz, que partilharam os seus testemunhos com os agentes de pastoral do Arciprestado, como catequistas, animadores de grupos de jovens, entre outros, presentes em grande número.

Assim, após umas palavras de acolhimento e boas-vindas proferidas pelo Arcipreste, o P.e Armindo Paulo Freitas, o P.e Vítor Novais lançou o mote para a partilha que se seguiria. O Reitor do Seminário lembrou que “o padre é um homem que abençoa” e que “as comunidades devem aprender a respirar a bênção dos sacerdotes”. Acrescentou ainda que, “num mundo em mudança, o agente de pastoral é aquele que não pode perder a esperança, acreditando que esta está onde menos se espera”, na certeza de que “a vocação é sempre um mistério que se vai revelando pouco a pouco”.

Passando depois a palavra aos convidados, Helena e António Rodrigues, casados e pais de um jovem seminarista, começaram por alertar que “a generalidade dos pais se preocupa muito com a profissão dos filhos, não tendo coragem de dar a mesma importância ao projecto vocacional dos mesmos”. Além disso, defenderam que “o Seminário é um projecto que aponta para a formação integral de cada jovem”.

Por sua vez, Fábio Pereira, um jovem casado que passou pelo pré-seminário, lembrou que “para falar de vocação aos jovens temos de os ajudar a sentir protagonistas das suas próprias vidas”, pois é “necessário respeito pela dignidade da pessoa no caminho do seu discernimento vocacional que culminará na sua decisão”, sendo que “a vocação, seja ela qual for, é sempre uma decisão de entrega”.

Já o P.e Rúben Cruz, que integra a Equipa Formadora do Seminário de Nossa Senhora da Conceição, assim como o Departamento Arquidiocesano de Pastoral para as Vocações, salientou “três convições”. Em primeiro lugar lembrou que “o mesmo Cristo que chmaou outros no passado continua hoje a chamar”. Depois acrescentou que “toda a pastoral ou é vocacional ou não é verdadeira pastoral”, ressalvando ainda que toda esta sensibilização em torno da temática das vocações “não se deve à falta de padres”. Na verdade, e como frisou, “o problema reside na forma envergonhada e negligente como apresentamos a proposta vocacional”, pois “se Cristo continua a fazer a sua parte, então só nós podemos estar a falhar”. Por isso, o sacerdote defende a necessidade de se implementar “uma cultura vocacional”, que passa por formar e interpelar os agentes pastorais, de modo a que estes “possam acolher, encaminhar e propor, falando sempre abertamente de Jesus Cristo”.

O encontro terminou com um tempo dedicado ao diálogo, em que os presentes tiveram a possibilidade de colocar questões aos oradores convidados.

Entretanto, a Semana de Oração pelos Seminários acontece entre 12 e 19 de Novembro, estando previstas várias iniciativas, nomeadamente a presença dos Seminários Arquidiocesanos nas celebrações e catequeses da adolescência das diferentes comunidades do Arciprestado nos fins-de-semana que limitam esta semana.

PARTILHAR IMPRIMIR
Arciprestado de Vila Nova de Famalicão
Contactos