Língua gestual
Boletim dos Congregados
XXVII Domingo do Tempo Comum
Adoração ao Ss.mo Sacramento

De Segunda a Sábado
15h-17h

+ info

Arquidiocese

Programa Pastoral 2019+2020
“Levantar-se e semear esperança”
[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Basílica dos Congregados
2 Mar 2017
As crianças também se confessam? Sim!
A Zona Pastoral Cávado do arciprestado de Braga preparou um desdobrável para ajudar as crianças da catequese na preparação e celebração da Reconciliação
PARTILHAR IMPRIMIR
 

Sacramento da Reconciliação 

O que é?

O Sacramento da Reconciliação, Penitência ou Confissão é o sacramento da alegria dos filhos de Deus. Quando me confesso recupero a alegria e a paz que me dá a amizade com Deus, que no Batismo me assumiu como filho. Quando eu peco, afasto-me da minhas promessas batismais que me iniciaram na aventura de ser perfeito “porque o Pai do Céu é perfeito”.

Porquê confessar-se?

O Papa Francisco explica que o perdão dos pecados não é algo que possamos dar a nós mesmos. Eu não posso dizer: perdoo os meus pecados. O perdão é pedido a outra pessoa e na Confissão pedimos perdão a Jesus. A misericórdia não é fruto dos nossos esforços, mas uma dádiva, é um dom do Espírito Santo.

Coisas necessárias…

Como confessar-me?

Segundo a regra dos “4 C”, ou seja, de forma:

 Clara: indicar o pecado, sem acrescentar desculpas.

 Concreta: dizer o ato, ou pensamento... sem mais.

 Concisa: não é necessário explicações ou descrições.

 Completa: dizendo tudo o que me tira a paz e sei que posso e devo melhorar, sem vergonha.

Exame de consciência

É ver à luz de Deus, que me olha com amor, o meu lado bom e o meu lado negativo.

Para isso procedo assim:

Agradeço a Deus tudo o que é bom: a família, o bem que faço e que me fazem, o trabalho, os amigos, a saúde, a comida...

Peço a Luz de Deus, a ajuda do Espírito Santo, para ver o que não é tão bom, por minha culpa.

Proponho a mim mesmo, perante Deus, aquilo que me vou comprometer a melhorar.

Peço perdão, fazendo o meu ato de contrição, e depois vou junto do confessor...

Quando procuro ver o que não é tão bom ou negativo, possoperguntar-me:

- Rezo e sinto que a oração me revela, de verdade, a presença e o amor de Deus?

- Participo com alegria na Eucaristia de Domingo?

- Esforço-me por sentir que Deus está sempre comigo e isso faz-me viver no respeito por Deus, pelos outros e por mim mesmo?

- Faço esforço por estar atento na Eucaristia e procurei sentir a presença de Jesus no sacrário?

- Procuro participar e ajudar na tarefas de casa?

- Trato sempre com carinho e respeito os meus pais e os meus irmãos?

- Obedeço com prontidão aos meus pais e aos meus professores?

- Partilho os meus brinquedos com os outros?

- Sou intolerante, vingativo, irritado e invejoso?

- Sou egoísta ou insisto com teimosia em fazer só o que mais me convém e apetece?

- Estou distraído e distraio os outros durante as aulas?

- Faço os meus trabalhos escolares com a melhor vontade, ou de forma apressada e sem gosto?

- Procuro estudar todos os dias?

- Ando à bulha e trato mal os meus colegas?

- Magoei alguém, dizendo mal dessa pessoa aos outros?

- Menti?

- Roubei alguma coisa ou estraguei algo que não era meu?

- Procurei dar bom exemplo?

- Tenho influenciado os outros a praticar o mal?

- Tenho ciúmes dos outros?

- Ponho algum colega de parte?

- Rezo pelas outras pessoas e procuro ajudá-las a acreditar no amor de Deus?

Ato de contrição

Meu Deus, porque sois tão bom,
tenho muita pena de Vos ter ofendido.
Ajudai-me a não tornar a pecar.

Oração para depois da confissão

Querido Jesus, como é grande o Teu amor! Agradeço-

Te o dom do perdão. Sinto agora uma

grande paz e alegria dentro de mim. Sei que me

amas, por isso, nunca permitas que eu me esqueça

de Ti. Quero ser sempre Teu amigo e viver com

amor a Tua Palavra. Abençoa, Jesus, esta minha

decisão e dá-me forças para a colocar em prática.

Maria, minha Mãe, olha para mim e ajuda-me a ser

como Jesus. Amem.

 

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Basílica dos Congregados
Contactos
Morada

Avenida Central, 98
4710-229 Braga

TEL

253 262 482

Cartório Paroquial

Segunda a Sábado
9h30 — 12h30
15h15 — 17h30

Eucaristias

De Segunda a Sexta 
10h30 | 12h | 17h

Sábado
10h30 |12h | 17h | 22h

Domingo
9h | 10h30 | 12h

Confissões

Segunda a Sábado
9h30 — 10h25
11h — 11h45
15h15 — 16h
16h — 16h45

Visitas aos Doentes

Mediante solicitação, em horário a combinar com o reitor.

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui