Horário do Cartório

Segunda das 10h às 12h;

Sexta das 16h às 17.45h.
 

Boletim Paroquial
Boletim 369 - II Domingo da Quaresma - Ano A - 08-03-2020
Crónica para o XXX Domingo do Tempo Comum - Ano A - 25 de Outubro de 2020

?Link



XXX Domingo do Tempo Comum


«Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?» 



Ao meu lado! Juntos! Sempre perto! Coração com coração!
Quem nos faz querer viver assim?
Aquele que é o maior de todos os mandamentos: O Amor!
Quem ama não sente dificuldades, pois eleva-se acima dos obstáculos.
O maior de todos os segredos no amor é amarmo-nos como Deus nos ama!
Só assim conseguiremos amar o próximo como o Pai ama a humanidade inteira!

Fechar os ouvidos à dor dos outros; tapar os olhos na injustiça; calar perante a indiferença;
encerrar as mãos à partilha; cobrar com vingança… É pura maldade.
Seguir esse caminho é desviarmo-nos da meta que o Deus do Amor nos propõe.
Nestes momentos de aflição profunda, quando sentirmos que tudo à nossa volta é tristeza e solidão,
é urgente invocar o Senhor, porque sabemos que Ele vem sempre em nosso auxílio!
Digamos com toda a confiança: «Eu Vos amo, Senhor: sois a minha força.»
Cada passo, cada gesto, cada palavra que o nosso corpo emita converter-se-á em Amor!
Seremos assim mensageiros de Fé em Deus, porque a nossa vida é um amar constante e pleno!

Hoje, a liturgia do 30º domingo, do Tempo Comum, do Ano A, ama-nos com um amor infinito!
O Mestre, novamente colocado à prova, não se rende, não fica calado, nem mede as palavras.
Lança-nos o desafio de Amarmos Aquele que não tem rosto:
«Amarás o Senhor teu Deus…»
Diz-nos como O podemos Amar:
«…com todo o teu coração com toda a tua alma e com todo o teu espírito.»
Indica-nos onde O podemos encontrar:
«Amarás o teu próximo…
E… apresenta-nos a medida do amor sem medida:
«…como a ti mesmo.»

Senhor Jesus,
hoje, ainda quero saber qual é o maior mandamento,
para que não tenha de ser tão grande o alcance dos meus passos!
Eu preciso amar-me para encontrar, no meu coração, a dimensão maior para amar os outros.
Preciso de um voltímetro novo… que me faça amar mais e mais.
Porque eu sei que em Ti e conTigo, amar é a única tensão que terei.

Que cada um de nós procure amar o outro na adversidade da vida!
No desalento profundo de uma palavra que ficou em silêncio!
Num gesto que nunca saiu do pensamento!
Num ritmo cardíaco que nunca se uniu à melodia certa!

Vamos amar?
Juntos! Eu e tu amaremos a humanidade que O bom Deus, nosso Pai, tanto ama!

Arquidiocese

Uma Igreja Sinodal e Samaritana

Programa Pastoral 2020/2023

[+info]

Desejo subscrever a newsletter da Paróquia Nossa Senhora da Lapa
Liliana Dinis | Póvoa de Varzim| 19 Set 2020
Crónica para o XXV Domingo do Tempo Comum - Ano A - 20 de Setembro de 2020
O teu caminho é este: abrir as portas de par em par. Acolher todos os irmãos e todas as irmãs, sempre!
PARTILHAR IMPRIMIR
 

Link


  XXV Domingo do Tempo Comum


                                                    Ano A

«O reino dos Céus pode comparar-se a um proprietário, que saiu muito cedo a contratar trabalhadores…» 

Ainda há tempo! Ainda podemos! Ainda conseguimos! Ainda somos Igreja!
Enquanto o nosso coração acatar a Palavra do Pai, a Boa Nova irá resgatar a humanidade!
Enquanto tu e eu ambicionarmos converter o Serviço em Caridade fecunda,
sem fazer contas aos minutos que gastamos, Deus permanecerá em cada Ser humano!
E… Viver aqui, nesta terra, será um agradável e afável encontro com o Senhor que nos dá a Vida!

Quando procuramos Deus e não O encontramos, concluímos de imediato que Ele se esconde!
A verdade é que não O sabemos invocar.
É preciso rasgar, diariamente o peito, porque sabemos que o Senhor é insondável!
É preciso dizer com amor: “Que se faça a Tua vontade, hoje e sempre!”, porque Deus tem uma grandeza infinita.
Entrar no caminho dO Criador é urgente.
Ensinar aqueles que têm fome a pescar e, dar amor aqueles que nos fazem sofrer,
é uma das formas mais dignas de viver o Evangelho do Cristo.
Aí, nesse momento, encontraremos o Senhor!

Hoje, a liturgia do 25º domingo do Tempo Comum, do ano A,
abre os olhos do nosso coração para a forma como trabalhamos na Vinha do Senhor.
Jesus, com mais uma bela parábola, coloca um denário na mão de cada um de nós.
Perante a indignação:
«Estes últimos trabalharam só uma hora e deste-lhes a mesma paga que a nós,
que suportámos o peso do dia e o calor.»
Envia-nos para casa…
Porque não tivemos a alegria de encontrar o Pai, naquele que, por apenas uma hora, conseguiu juntar-se a nós!

Quantas vezes nos sentimos traídos e injustiçados e, atraímos aquele rápido julgamento:
Aquele que ali vai, não frequenta a igreja como eu.
Quando precisar devia encontrar a porta fechada!

Esse sentimento é humano.
Mas, não estaremos ainda por cá, para que a nossa vida seja uma lufada de Deus na terra?
Para que outros, Baptizados ou ainda por Baptizar, encontrem o Senhor?

Trabalhador na vinha,
a oportunidade que Deus te dá em servires o Seu povo,
é uma das mais maravilhosas formas que o Pai tem de te dizer: “Eu amo-te muito!
É esta confiança plena e divina que dá alento e coragem ao coração.
Já pensaste que se trabalhas na Igreja do Cristo
desde o seio materno (e diariamente), és um dos mais felizes Filhos do Criador?
Aqueles que esporadicamente vêm ao Seu encontro, decerto são mais incolores do que tu e continuam à procura do Pai!

O teu caminho é este: abrir as portas de par em par.
Acolher todos os irmãos e todas as irmãs, sempre!
Nem que seja por uma escassa hora anual…
O Teu denário terá sempre muito mais sabor!
És tu quem ainda tem tempo,
ainda pode dar mais,
ainda consegue amar,
ainda é Igreja no seu expoente máximo!

PARTILHAR IMPRIMIR
Documentos para Download
Paróquia de Nossa Senhora da Lapa
Casa Paroquial
Morada

Rua padre Manuel Marques Silva, s/n
4490-582 Póvoa de Varzim

TEL

252624200

FAX

252620975

Cartório Paroquial

Cartório Paroquial - Horários

Segunda das 10h às 12h;

Sexta das 16h às 17.45h.

Confissões

Confissões

Visitas aos Doentes

Visitas aos Doentes 

 

Párocos