Arquidiocese

Ano Pastoral 2020+2021

"Uma Igreja sinodal e samaritana"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Revista de Imprensa Internacional
DACS com Vida Nueva Digital | 5 Mai 2021
"Crowdfunding" permite que os fiéis colaborem no regresso da água benta às suas paróquias
Paroquianos têm possibilidade de participarem na recuperação do sacramental graças aos dispensadores anti-Covid.
PARTILHAR IMPRIMIR
  © AquaSanctus

A AquaSanctus, a empresa que lançou os primeiros dispensadores de água benta espanhóis que minimizam o risco de contágio pela Covid-19, lançou, a pedido de várias pessoas, uma iniciativa para ajudar as comunidades a terem um dos dispositivos nas suas paróquias.

Assim, através de uma plataforma de crowdfunding, qualquer paroquiano pode abrir um projecto para angariar fundos para adquirir um dos dispensadores e, assim, recuperar o sacramental da água benta na sua igreja.

O objectivo é que a comunidade se envolva no regresso às igrejas de um gesto tão comum e profundamente arraigado entre os cristãos, como benzer-se à entrada dos templos com água benta. Um hábito que foi eliminado das igrejas por recomendação do Vaticano, quando eclodiu a crise de saúde, para evitar que as fontes tradicionais de água benta se tornassem uma fonte de contágio.

 

Dois projectos abertos

Trata-se de uma iniciativa que a empresa realizou a partir das solicitações de pessoas que desejavam contribuir e envolver a sua comunidade na aquisição de um desses dispensadores. A plataforma está operacional há poucos dias e já existem dois projectos abertos: um para a paróquia de Nuestra Señora del Rosario, em Valência, e outro para a Colegiada de Santa María La Mayor de Toro, em Zamora.

A empresa espanhola AquaSanctus conseguiu assim ultrapassar o problema que surgiu – para as paróquias e os seus fiéis, em tempos de Covid-19 – com a tradição de as pessoas se benzerem com a água benta da fonte situada à entrada dos templos. Graças a um dispensador automático, cada fiel recebe a água benta necessária para se benzer, directamente nas mãos, sem que a pele entre em contacto com nenhuma superfície, minimizando assim o risco de contágio.

As recomendações higiénicas para evitar o contágio da Covid-19 impossibilitaram uma infinidade de actos quotidianos e um deles era a persegnição dos fiéis à entrada das paróquias a partir da água benta de uma fonte baptismal comum. A Conferência Episcopal instruiu os párocos a retirarem esta fonte da entrada das igrejas.

 

Empreendedorismo espanhol

Um grupo de empresários espanhóis decidiu então encontrar uma solução para que os fiéis das paróquias continuassem a receber este sacramental com toda a segurança possível. Surgiu assim o dispensador de água benta que funciona com um pedal localizado na parte inferior e que cada pessoa pode accionar para receber a quantidade necessária de água benta directamente nas mãos, tornando-se a única solução para as paróquias continuarem a oferecer água benta em momentos destes.

Um mecanismo simples que já se encontra instalado em locais emblemáticos como o Santuário de Fátima, em Portugal, e no Santuário de Nossa Senhora de Lourdes, em França, bem como em inúmeras igrejas e paróquias em toda a geografia espanhola.

 

Artigo de Vida Nueva Digital, publicado a 04 de Maio de 2021.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Covid-19  •  Igrejas  •  água benta  •  liturgia  •  tradição  •  sacramental  •  Espanha
Revista de Imprensa Internacional
Contactos
Morada

Rua de S. Domingos, 94 B 4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui