Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Revista de Imprensa Internacional
DACS com Crux | 24 Mai 2021
Bispo lança programa de formação para proteger padres de fraudes financeiras 
Padre idoso foi burlado e associação de caridade que dirigia ficou lesada em mais de 450 mil dólares.
PARTILHAR IMPRIMIR
  © Jose Luis Gonzalez/Reuters via CNS

O bispo Claudio Cipolla, de Pádua, Itália, anunciou uma nova formação diocesana depois de um padre idoso que dirigia uma associação de caridade ter sido roubado em mais 450 mil dólares. De acordo com D. Cipolla, este não é o único caso de padres vítimas de fraudes naquela zona. 

Numa nota publicada a 18 de Maio, D. Cipolla disse que o incidente que envolveu o padre idoso, de 80 anos, “dói muito, tanto pela sua pessoa , como pela realidade que representa”, estando a diocese, no entanto “muito grata à Polícia Financeira pela investigação em curso”.

A Polícia Financeira de Itália anunciou no mesmo dia que tinha prendido 11 pessoas relacionadas com o esquema que se desenrolou ao longo de um período de dois anos, quando o padre idoso ainda estava à frente da associação.

Segundo a Polícia Financeira, a investigação mostrou que os vigaristas “desenvolveram um roteiro bem estabelecido de mentiras como, por exemplo, desgraças familiares, acidentes e vicissitudes judiciais destinadas a induzir o padre à compaixão, animado exclusivamente pelo espírito de caridade de ajudar os outros, fazendo-o acreditar que a única solução viável residia na doação de quantias em dinheiro”.

Escutas telefónicas da polícia mostraram que os criminosos ligaram para o padre cerca de 14 mil vezes entre Julho de 2018 e Julho de 2020, inventando sistematicamente necessidades "completamente inexistentes" e conseguindo doações em dinheiro ou em cartões de crédito pré-pagos enquanto prometiam o reembolso do dinheiro.

Quando o padre deixou o cargo e deixou de ter acesso ao dinheiro da associação, foi ameaçado e recorreu à polícia.

“Sabemos que a área da caridade é alvo de pessoas mal-intencionadas”, disse D. Cipolla em comunicado, sublinhando que a sua diocese está, desde há anos, “particularmente vigilante em relação a situações de vários tipos de fraude cometidos contra padres”.

Para evitar que situações semelhantes se repitam, o bispo disse que a diocese está agora a colaborar com a Polícia Financeira na tentativa de “conter ao máximo a ocorrência de tais episódios” através de cursos de formação com o clero diocesano, com o objectivo de garantir que o dinheiro destinado à caridade “não acabe nas mãos de falsos pobres ou de gangues organizados”.

A 14 de Abril, a Diocese de Pádua realizou um curso online intitulado “Golpes sob o campanário”, que incluiu vários especialistas e até um oficial da Polícia Financeira que falou sobre os sinais de fraude ou extorsão e a importância de se estar vigilante. Recursos adicionais foram ainda publicados no semanário diocesano “La Difesa del Popolo”.

Durante a transmissão do curso, D. Cipolla afirmou que o incidente que envolveu o padre idoso não é um caso isolado.

“Há alguns anos, percebemos que muitas pessoas, sobretudo padres, mas também outras pessoas de boa vontade que pretendem ajudar os outros, são alvos destes esquemas”, disse, acrescentando: “Fomos enganados em grandes somas e isso é preocupante, porque obviamente alguém está a lucrar e alguém está a perder, geralmente os fracos e os frágeis”, a começar pelos idosos.

O bispo observou que os sacerdotes e outras pessoas que pretendem fazer caridade acabam a cair em fraudes como pedirem-lhes um pequeno empréstimo para descongelar uma conta que contém somas muito maiores; cartões pré-pagos para supostamente comprar comida ou roupas; pedidos de empréstimo que não são pagos; e ofertas para restaurar valiosos itens litúrgicos que nunca são devolvidos.

“Isto aconteceu com muitos padres, ou pelo menos com um número que levantou uma verdadeira preocupação”, afirmou, insistindo que fraudes como estas dificultam a capacidade de a Igreja cuidar daqueles que são genuinamente pobres.

Em Janeiro de 2020, a Diocese de Pádua realizou uma reunião inicial com oficiais da Polícia Financeira e líderes de várias organizações e grupos católicos para oferecer alguns esclarecimentos sobre a natureza dos esquemas, destacando especificamente aqueles que frequentemente acontecem com pastores e outros líderes de comunidades paroquiais.

Os cursos de formação, que irão abordar tópicos que vão desde a transparência financeira e gestão económica até à indicação de como estruturar adequadamente uma instituição de caridade, com transacções financeiras detectáveis ​​e requisitos de aprovação antes de conceder empréstimos, são parte de um esforço maior para garantir que a Igreja está a administrar bem os seus recursos.

“O dinheiro dado aos padres não é dinheiro deles, é da comunidade. Os padres devem administrá-lo”, disse D. Cipolla, destacando a importância da confiança mútua entre os vários níveis da comunidade diocesana.

“Todos nós, todos os pastores, devemos ter senso comum para nos ajudarmos uns aos outros”, disse o bispo, expressando a esperança de que o curso de formação permita um trabalho conjunto, mas sirva também para que os sacerdotes aprendam a saber defender-se dos que tentam lucrar às custas da sua bondade.

 

Artigo de Elise Ann Allen, publicado a 24 de Maio no Crux.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Itália  •  Sacerdotes  •  formação  •  finanças  •  burlas  •  Pádua
Revista de Imprensa Internacional
Contactos
Morada

Rua de S. Domingos, 94 B 4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui