Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Revista de Imprensa Internacional
DACS com Crux | 22 Dez 2021
Católicos de Gaza cheios de fé e resiliência durante a visita do Patriarca
Apesar das persistentes dificuldades, o Natal em Gaza este ano está cheio de fé, esperança e resiliência, disse um responsável do Patriarcado Latino após uma visita pastoral de três dias.
PARTILHAR IMPRIMIR
  © Mohammed Salem/Reuters via CNS

“Há um espírito diferente. Noutras visitas, geralmente a primeira coisa que as pessoas dizem é se têm uma hipótese de sair de Gaza, mas desta vez não ouvimos isso”, disse Sami El-Yousef, CEO do Patriarcado Latino, que acompanhou o Arcebispo Pierbattista Pizzaballa, Patriarca Latino de Jerusalém, na sua visita anual de Natal à comunidade católica de Gaza.

Pizzaballa visitou cerca de 20 lares de idosos e doentes, e também recém-casados ​​e recém-pais.

A tradicional missa de Natal celebrada a 19 de Dezembro pelo Arcebispo incluiu um batismo e a primeira comunhão de uma menina, aumentando o clima festivo da ocasião, disse El-Yousef. A menina adoeceu em Maio e não pôde se juntar a um grupo de jovens que celebrou a Eucaristia pela primeira vez.

A natureza pessoal da visita deste ano repercutiu-se na comunidade católica, disse El-Yousef.

“As pessoas gostaram muito desta visita e realmente sentiram que alguém se preocupa mesmo com elas e está com elas em solidariedade e que não são esquecidas”, afirmou.

A vibração da comunidade provém em grande parte da animada vida pastoral que o Padre Gabriel Romanelli, da Paróquia da Sagrada Família, manteve. O padre Romanelli, originário da Argentina, fala árabe fluentemente e levanta o ânimo através de actividades diárias que incluem reuniões de escuteiros e grupos para mulheres, homens e famílias.

“É uma paróquia muito activa. Em qualquer dia – Natal ou não – vê-se alguma actividade pastoral”, disse El-Yousef. “A paróquia está realmente a reunir a comunidade e a fortalecer a sua fé e ligação com a igreja”.

Os projectos humanitários do Patriarcado, como um programa de criação de empregos que apoia cerca de 70 jovens profissionais em cargos em Gaza, também ajudaram a comunidade a sentir-se menos sitiada. O programa providencia rendimentos a famílias durante a actual crise económica em Gaza, onde a taxa de desemprego juvenil é de mais de 70 por cento, explicou El-Yousef.

“O sentido de resiliência vem da sensação de que a igreja está lá para apoiá-los”, acrescentou. “Muitas pessoas percebem que durante a Covid, em qualquer lugar para além de Gaza, enfrentam-se dificuldades económicas e os empregos são escassos. Neste encontro, a sensação era de que Gaza não é assim tão má e, apesar de todas as dificuldades e miséria, as pessoas terão um futuro lá, e há esperança”.

As escolas católicas fazem parte dessa formação de resiliência e valor entre as crianças, explicou o responsável.

“Estão mesmo a estudar o que os valores cristãos são, que (os cristãos) fazem parte da sociedade e, apesar de a maior parte da comunidade ser muçulmana, eles fazem parte dela. As escolas realmente filtram este valor... que eles fazem parte do mosaico”, disse El-Yousef.

O abrandamento das tensões entre Israel e o Hamas e a rápida limpeza da destruição deixada pelos combates em Maio contribuíram ainda mais para uma sensação de alívio, observou.

O Hamas, partido político Islâmico Palestino, também parece ter relaxado a sua atitude em relação às manifestações públicas do Natal. Enquanto há dois anos os líderes do Hamas pediram aos lojistas que removessem as decorações de Natal ou gorros de Pai Natal das suas vitrines, este ano havia várias lojas com chocolates e luzes festivas, disse El-Yousef.

“O Hamas está… finalmente a perceber que (os cristãos) são parte do mosaico”, apontou. “Isso ajudou a que o Natal deste ano seja mais leve do que os anteriores”.

No entanto, observou, existem dificuldades, incluindo o bloqueio contínuo e a falta de autorizações de viagem Israelenses durante a época de Natal. Embora esperassem por 500 autorizações de viagem que permitissem aos cristãos deixar Gaza para o feriado, até agora apenas 245 foram concedidas. Destas, provavelmente apenas serão usadas 100 a 150 licenças, já que muitas foram dadas a um ou dois membros de uma família.

 

Artigo de Judith Sudilovsky, publicado no Crux a 21 de Dezembro de 2021.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Gaza  •  Cristãos  •  Natal
Revista de Imprensa Internacional
Contactos
Morada

Rua de S. Domingos, 94 B 4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui