Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Revista de Imprensa Internacional
DACS com La Croix International | 3 Mar 2022
Sinodalidade e líderes empresariais católicos na África Ocidental
Líder de um movimento para executivos católicos no Togo acredita que a Doutrina Social da Igreja precisa de ser mais amplamente promovida.
PARTILHAR IMPRIMIR
  © DR

A Igreja do Togo, país da África Ocidental, celebrou recentemente o seu primeiro Dia Nacional da Fraternidade para os Líderes Empresariais Católicos.

O tema da celebração de 26 de Fevereiro foi “Comunhão, participação e missão: os desafios da sinodalidade”.

Ambroise Abalo, Presidente do Movimento de Empresários Católicos do Togo (MCCATHO), conversou com Charles Ayetan, do La Croix Africa, sobre a sinodalidade e o lugar dos leigos na Igreja e na cidade.

 

La Croix Africa: O tema do primeiro Dia Nacional da Fraternidade para os Líderes Empresariais Católicos do Togo foi centrado na sinodalidade. Como é que o movimento está a participar no processo sinodal em curso?

Ambroise Abalo: O movimento encoraja os seus membros a participar activamente no processo sinodal dentro das suas respectivas comunidades, que são as paróquias. Alguns deles são membros do conselho paroquial ou do conselho financeiro da sua paróquia e oferecem as suas habilidades profissionais para a sensibilização e para a consulta sinodal. Na mesma linha, o Dia Nacional da Fraternidade para os Líderes Empresariais Católicos consciencializa sobre o cristianismo para este caminho comum, especialmente para o testemunho de executivos Católicos como líderes.

 

Nas suas relações com o clero, quais são as principais questões para os leigos católicos togoleses em termos de sinodalidade?

Por um lado, deve notar-se que a evangelização é a missão de todo o povo de Deus. Os leigos, assim como os sacerdotes e os consagrados, são chamados a trabalhar juntos. As relações entre o clero e os leigos devem ser imbuídas dos valores evangélicos, porque para caminhar em conjunto é imperativo cultivar e viver as virtudes e os valores ​como a caridade, a solidariedade e a complementaridade. De facto, os leigos têm várias habilidades e experiências e devem contribuir mais para a vida da comunidade através, por exemplo, da formação e de outras iniciativas evangélicas. Para isso, podem fazer propostas ao clero, ou podem ser solicitados com frequência pelos sacerdotes. Por outro lado, as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) representam um desafio importante. Para viverem juntos, leigos, consagrados e sacerdotes devem fazer bom uso das TIC, especialmente das redes sociais, que podem dificultar o caminho individual e colectivo para a santidade.

 

Quais são os desafios e as perspectivas para dinamizar os leigos togoleses?

O principal desafio dos leigos católicos no Togo é dar a conhecer e promover as diferentes iniciativas. É fundamental unir energias para criar progressivamente uma verdadeira rede de conexão e sinergia de acção entre os leigos. Será necessário rezar e trabalhar em conjunto para que os fiéis estejam dispostos a desempenhar o seu papel na Igreja. Espera-se que a doutrina social da Igreja seja traduzida para as linguagens locais e integrada na catequese para que os jovens sejam imbuídos desde cedo dos valores que ela promove.

 

Entrevista de Charles Ayetan, publicada no La Croix International a 3 de Março de 2022.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Sínodo  •  Sinodalidade  •  África  •  Togo  •  Catequese  •  Líderes Católicos
Revista de Imprensa Internacional
Contactos
Morada

Rua de S. Domingos, 94 B 4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui