Encontros de Preparação para o Matrimónio / 2022

Encontros CPM para 2022, na Arquidioceses de Braga. Veja aqui datas e locais.

Palavra de Vida
Palavra de Vida - Maio 2022
Informações

22 a 26 de junho, em Roma, Encontro Mundial das Famílias

Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Departamento Arquidiocesano para a Pastoral Familiar
11 Dez 2015
"Palavra de Vida" de Dezembro
O Departamento da Pastoral Familiar irá disponibilizar mensalmente um subsídio preparado para adultos, adolescentes e crianças. Intitulado "Palavra de Vida", tem como fonte material produzido pelo Movimento dos Focolares. No rodapé da notícia poderá fazer o download de todo o material.
PARTILHAR IMPRIMIR
 

«Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas».

Estas palavras são dirigidas a cada um de nós. O Senhor vem e nós temos que estar prontos para O receber. Todos os dias, rezamos: “Vem, Senhor Jesus!” E Ele responde: “Sim, virei brevemente!” (cf. Ap 22, 17.20). Ele está à porta e bate, pede para entrar na nossa casa (cf. Ap 3, 20). Não podemos deixá-lo fora da nossa vida. Este convite a receber o Senhor, que está a chegar, é de João Batista. E foi dirigido aos hebreus do seu tempo. Dizia-lhes para confessarem os seus pecados, converterem-se e mudarem de vida. Ele tinha a certeza que a vinda do Messias estava iminente. Mas será que o povo, que também O esperava há séculos, O iria reconhecer, escutar as suas palavras e seguir? João sabia que, para O receber, era preciso estar preparado, daí o premente convite: «Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas».

Estas palavras são dirigidas a cada um de nós porque Jesus continua a vir todos os dias. Todos os dias, Ele bate à nossa porta e, à semelhança do que aconteceu com os hebreus, no tempo do Batista, também hoje nós temos dificuldade em reconhecer Jesus. Contrariamente às expectativas comuns, Ele apresentou-se como um humilde carpinteiro, nascido numa obscura aldeia, chamada Nazaré. Hoje em dia, Ele apresenta-se sob as aparências de um emigrante, de um desempregado, ou na pessoa de um patrão, de uma colega de turma, dos nossos familiares, e até em pessoas em que, não só não brilha a luz esplendorosa do rosto do Senhor, como, pelo contrário, parece muitas vezes escondido. A sua voz suave, que nos convida ao perdão, a oferecermos confiança e amizade, a evitarmos escolhas contrárias ao Evangelho, é muitas vezes abafada por outras vozes que incitam ao ódio, à vingança, à corrupção. Daqui a metáfora das estradas tortuosas e escusas que lembram os obstáculos que impedem a vinda de Deus à nossa vida, em cada dia. Não vale a pena elencar as mesquinhezes, os egoísmos, os pecados entranhados no nosso coração, que nos tornam cegos à sua presença e surdos à sua voz. Cada um de nós, se for sincero, sabe quais são as barreiras que impedem o nosso encontro com Jesus, com a sua palavra, e com as pessoas com quem Ele se identifica. É precisamente este o convite da Palavra de Vida para nós hoje:

 

«Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas».

Endireitar aquele juízo que nos leva a condenar o outro, a deixar de falar com ele, para, em vez disso, procurar compreendê-lo, amá-lo, pôr-nos ao seu serviço. Endireitar o comportamento errado que nos leva a trair uma amizade, a ser violentos, a contornar as leis civis, para, pelo contrário, nos tornarmos pessoas prontas a suportar até a injustiça para salvar uma amizade, a pôr em risco a nossa pessoa para fazer crescer a fraternidade no nosso ambiente. É uma palavra dura e forte, esta que nos é proposta este mês, mas é também uma palavra que liberta, que pode mudar a nossa vida e abrir-nos ao encontro com Jesus, para que Ele venha viver em nós e seja Ele a agir e amar em cada um de nós. Esta palavra, se for vivida a sério, pode fazer ainda muito mais: pode fazer nascer Jesus no meio de nós, na comunidade cristã, nas famílias, nos grupos em que estamos inseridos. João dirigiu-a a todo o povo: e Deus “veio habitar no meio de nós” (Jo 1, 14), no meio do seu povo. Por isso, queremos – ajudando-nos uns aos outros – endireitar os caminhos dos nossos relacionamentos, eliminar todas as tortuosidades que possam existir entre nós. Enfim, viver a misericórdia a que somos convidados neste ano santo. Assim, todos juntos, tornar-nos-emos a casa e a família capaz de receber Deus. Será Natal: Jesus irá encontrar a porta aberta e poderá permanecer no meio de nós.

PARTILHAR IMPRIMIR
Departamento Arquidiocesano para a Pastoral Familiar
Contactos
Morada

Rua S. Domingos, 94 B
4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190

TLM

967398091

Coordenador

Rosa Maria Leite Rios da Cruz e Amândio Gonçalves Araújo da Cruz

Assistente

Padre Paulo Alexandre Oliveira da Silva Duarte, sj; Assistente Adjunto: Diácono Fernando Luís Barroso Gonçalves

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui