Centros de Preparação para o Matrimónio (CPM)

Encontros CPM para 2020. Clique para ver.

Palavra de Vida
Palavra de Vida Novembro 2020. Clique na imagem, por favor, para aceder aos conteúdos.
Informações

Escola de Famílias, 2ª Sessão: 06/12/2020

Arquidiocese

Uma Igreja Sinodal e Samaritana

Programa Pastoral 2020/2023

[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Departamento Arquidiocesano para a Pastoral Familiar
11 Dez 2015
"Palavra de Vida" de Dezembro
O Departamento da Pastoral Familiar irá disponibilizar mensalmente um subsídio preparado para adultos, adolescentes e crianças. Intitulado "Palavra de Vida", tem como fonte material produzido pelo Movimento dos Focolares. No rodapé da notícia poderá fazer o download de todo o material.
PARTILHAR IMPRIMIR
 

«Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas».

Estas palavras são dirigidas a cada um de nós. O Senhor vem e nós temos que estar prontos para O receber. Todos os dias, rezamos: “Vem, Senhor Jesus!” E Ele responde: “Sim, virei brevemente!” (cf. Ap 22, 17.20). Ele está à porta e bate, pede para entrar na nossa casa (cf. Ap 3, 20). Não podemos deixá-lo fora da nossa vida. Este convite a receber o Senhor, que está a chegar, é de João Batista. E foi dirigido aos hebreus do seu tempo. Dizia-lhes para confessarem os seus pecados, converterem-se e mudarem de vida. Ele tinha a certeza que a vinda do Messias estava iminente. Mas será que o povo, que também O esperava há séculos, O iria reconhecer, escutar as suas palavras e seguir? João sabia que, para O receber, era preciso estar preparado, daí o premente convite: «Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas».

Estas palavras são dirigidas a cada um de nós porque Jesus continua a vir todos os dias. Todos os dias, Ele bate à nossa porta e, à semelhança do que aconteceu com os hebreus, no tempo do Batista, também hoje nós temos dificuldade em reconhecer Jesus. Contrariamente às expectativas comuns, Ele apresentou-se como um humilde carpinteiro, nascido numa obscura aldeia, chamada Nazaré. Hoje em dia, Ele apresenta-se sob as aparências de um emigrante, de um desempregado, ou na pessoa de um patrão, de uma colega de turma, dos nossos familiares, e até em pessoas em que, não só não brilha a luz esplendorosa do rosto do Senhor, como, pelo contrário, parece muitas vezes escondido. A sua voz suave, que nos convida ao perdão, a oferecermos confiança e amizade, a evitarmos escolhas contrárias ao Evangelho, é muitas vezes abafada por outras vozes que incitam ao ódio, à vingança, à corrupção. Daqui a metáfora das estradas tortuosas e escusas que lembram os obstáculos que impedem a vinda de Deus à nossa vida, em cada dia. Não vale a pena elencar as mesquinhezes, os egoísmos, os pecados entranhados no nosso coração, que nos tornam cegos à sua presença e surdos à sua voz. Cada um de nós, se for sincero, sabe quais são as barreiras que impedem o nosso encontro com Jesus, com a sua palavra, e com as pessoas com quem Ele se identifica. É precisamente este o convite da Palavra de Vida para nós hoje:

 

«Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas».

Endireitar aquele juízo que nos leva a condenar o outro, a deixar de falar com ele, para, em vez disso, procurar compreendê-lo, amá-lo, pôr-nos ao seu serviço. Endireitar o comportamento errado que nos leva a trair uma amizade, a ser violentos, a contornar as leis civis, para, pelo contrário, nos tornarmos pessoas prontas a suportar até a injustiça para salvar uma amizade, a pôr em risco a nossa pessoa para fazer crescer a fraternidade no nosso ambiente. É uma palavra dura e forte, esta que nos é proposta este mês, mas é também uma palavra que liberta, que pode mudar a nossa vida e abrir-nos ao encontro com Jesus, para que Ele venha viver em nós e seja Ele a agir e amar em cada um de nós. Esta palavra, se for vivida a sério, pode fazer ainda muito mais: pode fazer nascer Jesus no meio de nós, na comunidade cristã, nas famílias, nos grupos em que estamos inseridos. João dirigiu-a a todo o povo: e Deus “veio habitar no meio de nós” (Jo 1, 14), no meio do seu povo. Por isso, queremos – ajudando-nos uns aos outros – endireitar os caminhos dos nossos relacionamentos, eliminar todas as tortuosidades que possam existir entre nós. Enfim, viver a misericórdia a que somos convidados neste ano santo. Assim, todos juntos, tornar-nos-emos a casa e a família capaz de receber Deus. Será Natal: Jesus irá encontrar a porta aberta e poderá permanecer no meio de nós.

PARTILHAR IMPRIMIR
Departamento Arquidiocesano para a Pastoral Familiar
Contactos
Morada

Rua S. Domingos, 94 B
4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190

TLM

967398091

Coordenador

Rosa Maria Leite Rios da Cruz e Amândio Gonçalves Araújo da Cruz

Assistente

P.e Miguel Almeida, SJ; Diácono Fernando Luís Barroso Gonçalves (Assistente Adjunto).

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui