Família Solidária
Família Solidária 566
Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter do Arciprestado de Braga
basílica dos congregados| 29 Out 2016
Eucaristia com língua gestual
Iniciativa do arciprestado de Braga acontece todos os domingos, às 12h, na basílica dos Congregados
PARTILHAR IMPRIMIR
 

A basílica dos Congregados acolhe todos os domingos, às 12h, uma eucaristia com a presença de um intérprete de língua gestual. Este pretende ser o primeiro passo para a futura «pastoral do surdo» no arciprestado de Braga.

«Encaramos isto como sendo o nível 0.1 de todo um trabalho que queremos desenvolver para uma inclusão plena da comunidade surda», referiu o padre Paulo Terroso, reitor da Basílica.

A ideia é criar um «centro catequético» para aqueles que não ouvem, onde haja uma tradução «o mais abrangente possível«, que vá desde uma «Avé Maria» até aos Evangelhos, confirmou o reitor à agência Lusa.

«Começamos pela missa em língua gestual e vamos avançando passo a passo, porque o caminho faz-se caminhando», referiu.

A tradução será coordenada por Vera Macedo, que já desempenha essa tarefa na escola de Lamaçães, para os alunos surdos.

«Tal como na Biologia ou na Medicina, também há uma linguagem técnica dentro da Igreja, mas Vera Macedo já tem conhecimento do texto do Evangelho, pelo que estou plenamente confiante de que a tradução será fidedigna», disse ainda Paulo Terroso.

A falta de missas para surdos era «uma inquietação» dos padres da pastoral da cidade de Braga, que identificaram esta necessidade de integração plena dos surdos na celebração da eucaristia.

A escolha da Basílica dos Congregados prende-se com a centralidade do templo.

«A Igreja não deve deixar ninguém de fora, mas a verdade é que, até aqui, em Braga não havia missas para surdos», concluiu o reitor.

 

Anúncio feito pelo reitor no facebook, página da Basilica dos Congregados

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Arciprestado de Braga
Contactos