Informações


Arquidiocese

Uma Igreja Sinodal e Samaritana

Programa Pastoral 2020/2023

[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Departamento Arquidiocesano para as Missões
CMAB | Braga| 22 Out 2020
Já ali
Pe. Jorge Vilaça, Centro Missionário Arquidiocesano de Braga
PARTILHAR IMPRIMIR
  © Pe. Jorge Vilaça | Pemba, Moçambique

1. Com um vocativo “já ali!” e um dedo apontado ao incerto me fizeram percorrer quilómetros, a pé, debaixo de um sol de meio dia, corria o ano de 2004. Não havia má intenção no convite, era “só” preciso visitar um doente que morava já ali e que estava mesmo mal de saúde. Já ali foram quilómetros sob o pó da terra vermelha, ziguezagueando por entre casas de pau-a-pique... mas o convidado não o sabia. Ainda falta muito? insistia o convidado. É já ali, respondiam. De facto, em Moçambique, já ali não quer dizer obrigatoriamente o que diz, uma quantidade de passos a fazer até ao final do dedo apontado, mas uma distância relativa ao afeto. Já ali podem ser 100m ou 100km. Se quiser mesmo que venha a minha casa, direi que fica já ali. Se não fizer questão direi que fica num distante “láaa!”.

2. Já ali há uma casa para todos. É na casa do bispo de Pemba (Moçambique) D. Luiz Fernando Lisboa. Construída no tempo colonial por D. José dos Santos Garcia, o apelidado Bispo das cebolas e homem de visão muito à frente do seu tempo, situa-se na parte mais alta da cidade, com uma invejável varanda com vista de 360o sobre as centenas de bairros luzidios pelos telhados de chapa de zinco, com o aeroporto lá no fundo e a lindíssima baía de Pemba ao redor. No primeiro andar da casa há uma “dúzia” de quartos; no piso térreo uma capela, cozinha, sala de jantar, um jardim, espaços de acolhimento e a Cúria da Diocese. O acesso entre os pisos faz-se por uma rampa desnivelada, pensada para todas as fragilidades. No piso inferior a Rádio Sem Fronteiras, emissora diocesana. Um local, sem dúvida, belíssimo.

3. Já ali há uma casa para todos. Homens, mulheres, consagrados e leigos, doentes, sãos e até moribundos... diocesanos de Pemba ou de qualquer outra parte do mundo. (Recorde-se que a Diocese de Pemba tem 600km de extensão!) Ali permanece, sobretudo, qualquer missionário ou missionária em trânsito ou em descanso, em compras na cidade (onde se acede a grande parte dos bens), em convalescença ou em formação. Hospital de campanha e hospedaria da parábola do bom samaritano, porta aberta a quem chega e parte. Ali fazem-se convívios com muitos “taparueres”, retiros, danças e celebrações, encontros pessoais de espessura humana e espiritual. Qualquer pessoa (Bispo incluído) aquece o jantar, arruma e lava a loiça, coloca lençóis nas camas, prepara a mesa para o pequeno almoço da manhã seguinte... Ali, todos os hóspedes rezam pela manhã, bem cedo, antes de saírem como formigas para os seus trabalhos. Na hora das refeições há sempre pratos para acrescentar: em qualquer número que sejam, mesmo que cheguem sem aviso, sentam-se à mesa. Já ali, sentimo-nos em casa, mesmo sendo hóspedes. Já ali permaneceram, muito provavelmente, milhares de pessoas. Já ali, há espaço para ti.

4. Já ali há uma casa para todos. A casa do Bispo de Pemba é a sua catedral. Não porque revele imponência ou imagens sagradas mas porque nos revela o essencial do segredo de Deus, do segredo da sua Igreja. A casa do Bispo é a sua cátedra. É já ali.

Artigo publicado no Suplemento Igreja Viva de 22 de outubro de 2020.

PARTILHAR IMPRIMIR
Documentos para Download
Departamento Arquidiocesano para as Missões
Contactos
Morada

Rua de São Domingos, 94b
4710-435 Braga

Coordenador

Sara Poças

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui