Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter da Arquidiocese de Braga
DACS com Agência Ecclesia | 28 Dez 2021
Papa denuncia “novos Herodes” que destroem vidas de crianças
152 milhões de menores que são forçados a trabalhar, em todo o mundo, segundo a Organização Internacional do Trabalho.
PARTILHAR IMPRIMIR
  © UNICEF

Francisco assinalou esta terça-feira a Festa dos Santos Inocentes, denunciando os “novos Herodes” que destroem vidas de crianças na actualidade.

Na conta no Twitter, o Papa escreveu que os “novos Herodes dos nossos dias destroem a inocência das crianças sob o peso do trabalho escravo, da prostituição e da exploração, das guerras e da emigração forçada. Rezemos Juntos hoje por estas crianças e defendamo-las”.

O portal de notícias do Vaticano sublinha os 152 milhões de menores que são forçados a trabalhar, em todo o mundo, segundo relatório mais recente da Organização Internacional do Trabalho, publicado em Março de 2021.

O Vatican News indica que muitos desses menores “vivem em contextos afectados por guerras e desastres naturais nos quais lutam para sobreviver, remexendo nos escombros ou trabalhando nas ruas” e que outros são recrutados como crianças-soldado para lutar em guerras de adultos”.

Este tema não é novidade para o líder da Igreja Católica, que já o abordou este ano ao alertar para a “chocante” exploração das crianças no mundo laboral e criticar os processos de produção da economia global que roubam o futuro dos menores.

Aos participantes da conferência “Erradicar o trabalho infantil, construir um futuro melhor”, em Novembro, o Papa Francisco afirmou ser chocante e perturbador que, nas economias actuais – cujas atividades de produção são baseadas em inovações tecnológicas -, o emprego de crianças em actividades de trabalho persista em todas as partes do globo”.

Antes, o pontífice tinha denunciado, numa mensagem para a sessão inaugural do Encontro Global da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura sobre a eliminação do trabalho infantil na agricultura, o trabalho infantil e as condições de pobreza em que vivem muitas famílias, condições que têm levado a “um número crescente de menores a abandonar a escola” e a ser alvo “de escravatura”.

“Milhares de meninos e meninas são obrigados a trabalhar incansavelmente, em condições exaustivas, precárias e desanimadoras, sofrendo maus-tratos, abusos e discriminação. Mas a situação chega ao cúmulo da desolação quando são os próprios pais que são obrigados a mandar seus filhos para o trabalho, porque sem a sua contribuição activa não seriam capazes de sustentar a família”, explicou Francisco.

A festa litúrgica dos Santos Inocentes, dentro da Oitava do Natal, evoca as crianças que foram assassinadas por Herodes, após o nascimento de Jesus.

PARTILHAR IMPRIMIR
Departamento Arquidiocesano para a Comunicação Social
Contactos
Director

P. Paulo Alexandre Terroso Silva

Morada

Rua de S. Domingos, 94 B
4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190