Arquidiocese

Uma Igreja Sinodal e Samaritana

Programa Pastoral 2020/2023

[+info]

Desejo subscrever a newsletter da Arquidiocese de Braga
DACS | 31 Jan 2016
Ordenação Episcopal de D. Nuno Almeida
Gratidão, alegria e humildade marcaram cerimónia de ordenação. Novo Bispo Auxiliar de Braga está ao serviço da Arquidiocese a partir do dia 10 de Fevereiro.
PARTILHAR IMPRIMIR
 

O novo Bispo Auxiliar de Braga, D. Nuno Almeida, foi ordenado hoje, dia 31 de Janeiro, às 16h00, na Catedral de Viseu, numa celebração presidida pelo bispo de Viseu, D. Ilídio Leandro. 

A cerimónia foi concelebrada pelo núncio apostólico em Portugal, D. Rino Passigato, que realizou a leitura do Mandato Apostólico de nomeação de D. Nuno Almeida para Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Braga. 

A ordenação episcopal teve como co-ordenantes o arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, e o bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto.

D. Ilídio Leandro começou por dizer que o dia de hoje constitui um “momento muito especial de fé em Jesus Cristo e de comunhão na Sua Igreja”, saudando e agradecendo de seguida o serviço do novo Bispo Auxiliar de Braga.

“Saúdo-te, D. Nuno Manuel, com viva e grande alegria e fraterno afecto. És tu, hoje, quem responde, na fé e no amor, ao chamamento do Senhor Jesus, para o serviço generoso da Sua Igreja. Obrigado pelo teu «sim», provado e manifestado desde a tua ordenação sacerdotal”, prosseguiu.

O Bispo de Viseu fez questão de afirmar que a ordenação de D. Nuno Almeida engrandece ainda mais “um ano pastoral muito particular”, já que constitui “um sinal muito carinhoso e terno do Deus Amor, Fonte de vida.” O prelado aconselhou ainda o sacerdote a viver a caridade pastoral para desempenhar em pleno a sua nova missão.

“D. Nuno Manuel, tens percorrido caminhos de unidade na tua vida sacerdotal. Todos os caminhos que levam ao encontro com o Pai e nos aproximam dos irmãos são caminhos possíveis para viver a fraternidade na Igreja de Jesus. Procura viver a caridade pastoral, seguindo o único, o belo e o bom Pastor, na escuta atenta da Sua Palavra e Seus ensinamentos, em Igreja. Como disse S. João Paulo II, «a figura ideal do Bispo, com que a Igreja continua a contar, é a do Pastor que, configurado com Cristo na santidade de vida, se dedica generosamente em favor da Igreja que lhe foi confiada, tendo no coração ao mesmo tempo a solicitude por todas as Igrejas espalhadas pela terra»”, apelou.

O Bispo de Viseu concluiu a homilia dirigindo a D. Nuno o mesmo conselho que lhe havia sido dado por D. António Marto no dia da sua própria ordenação: “Sê bispo com o coração de pai, muito humano e compreensivo, de coração universal, aberto a todos de dentro e de fora da Igreja, santos e pecadores, grandes e pequenos, elevados e humildes! Cultiva o colóquio de coração a coração, de pessoa a pessoa! Serve a todos a beleza do amor que salva!”

 

“Estou entre vós como aquele que serve” (Lc 22,27)

A alocução da ordenação episcopal do novo Bispo Auxiliar de Braga foi revestida de afabilidade, gratidão e júbilo pela nova missão a que foi confiado.

"Eis-me aqui para servir, com desejo humilde e determinado de seguir os passos de Cristo, o bom Pastor: princípio, centro e fim do pensar, do sentir e do agir em Igreja", começou por dizer D. Nuno Almeida.

O prelado agradeceu aos presentes e a todos aqueles quantos com ele se cruzaram na sua vida e caminhada pastoral. A Arquidiocese de Braga, que neste momento se prepara para o receber, não foi esquecida.

"Saúdo e agradeço a presença de D. Jorge Ortiga, Arcebispo de Braga, com quem vou trabalhar mais de perto e iniciar a aprofundar o múnus episcopal. Quero manifestar-lhe a minha alegria, amizade, lealdade e disponibilidade. Saudando o Senhor Arcebispo e expressando amizade fraterna a D. Francisco Senra Coelho, saúdo a Arquidiocese de Braga: os sacerdotes, diáconos, religiosos e religiosas, os leigos empenhados em movimentos apostólicos, nas comunidades cristãs e na transformação do mundo, os seminaristas, os jovens e crianças, homens e mulheres que procuram a verdade e o bem: anseio por vos conhecer, reafirmo a disponibilidade para vos servir o mais possível ao jeito de Cristo, participando activamente no belo trabalho de evangelização que está em marcha. A partir do próximo dia 10 de Fevereiro (Quarta-feira de Cinzas) estarei inteiramente ao vosso serviço", sublinhou.

D. Nuno Almeida concluiu a alocução com uma oração de louvor, na qual a sua família mereceu um destaque especial naquilo que constituiu uma retrospectiva do caminho percorrido pelo sacerdote até agora.

"Eu Te bendigo, ó Pai, pela vida e pelo amor
que de Ti recebi através dos meus pais: Adelaide e Manuel.
Ajuda-me a manifestar-lhes toda a gratidão filial,
ampara-os e enche-os de alegria.
Agradeço-te a vida nova
que recebi pela Igreja,
na fonte batismal!

Agradeço-te a possibilidade de crescer
com os meus irmãos (Anabela, Ricardo, Georgina e com a família que alargaram (cunhada Margarida, Zé Manel e António ......)
Louvo-te pelos fantásticos sobrinhos: Rafael, Rodrigo, Carolina e Madalena.
Eu te bendigo ó Pai, pela minha irmã Anabela
que está junto de Ti!

Quero bendizer-te pelos tios, tias
primos e demais familiares
Agradeço-te a amizade fraterna do Pe. José Henrique
pelo caminho e pela ordenação diaconal e sacerdotal recebida em conjunto!
Quero louvar-te pelos vizinhos e conterrâneos,
da Pedrosinha, das Pedrosas e das terras de Sátão,
a quem saúdo com gratidão. (...)"

 

O novo Bispo escolheu como lema episcopal "Estou entre vós como aquele que serve” (Lc 22,27) e pediu, por intercessão de Maria, a graça de poder viver na fé o ministério episcopal que lhe foi conferido.

"Ter fé é não só olhar com admiração e gratidão para Cristo, mas é pedir-lhe sempre a graça de «ver» com os Seus olhos. Servir como Cristo significa, prioritariamente, aprender do Samaritano a viver um amor que está atento, que se inclina, se ocupa, carrega e se doa sem reservas até ao fim, para que muitos possam fazer a experiência «das mãos calorosas de Deus Pai»: no alívio da dor, no perdão dos pecados, no reencontrar a esperança e a alegria", explicou D. Nuno Almeida.

 

Vida e caminho

Nuno Manuel dos Santos Almeida nasceu a 01 de Agosto de 1962, em Sátão, diocese de Viseu. Em 1972, ingressou no Seminário Menor de S. José, em Fornos de Algodres. Foi ordenado sacerdote a 19 de Outubro de 1986.

De 1986 a 1989, foi pároco em Arões, concelho de Vale de Cambra.

De 1989 a 1994, exerceu a missão de secretário do Bispo de Viseu, D. António Monteiro, trabalhando também noutros serviços diocesanos. Foi pároco de Sezures, Esmolfe e Trancoselos, no concelho de Penalva do Castelo, de 1994 a 2004, ano em que começou a sua caminhada como chefe de gabinete do Bispo de Viseu, D. António Marto. Desde Outubro de 2013 que é pároco in solidum das 11 paróquias do arciprestado de Fornos de Algodres.

Actualmente encontra-se a concluir o doutoramento em teologia dogmática com a tese: “Busca de Sentido da Vida e Reconciliação Cristã. Leitura teológica do pensamento de Viktor Frankl”, pela Universidade Salesiana de Roma.

 

 

 

 

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Departamento para a Comunicação Social
Contactos
Director

P. Paulo Alexandre Terroso Silva

Morada

Rua de S. Domingos, 94 B
4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190