Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter da Arquidiocese de Braga
DACS com Ponto SJ | 5 Nov 2021
Jesuítas abrem Serviço de Escuta para vítimas de abusos
O Serviço de Escuta estará em funcionamento a partir do dia 18 de Novembro, Dia Europeu da Protecção das Crianças contra a exploração e o abuso sexual.
PARTILHAR IMPRIMIR
 

A Província Portuguesa da Companhia de Jesus (PPCJ) vai criar o Serviço de Escuta para acolher, escutar e apoiar pessoas que possam ter sido vítimas de abusos sexuais cometidos nas instituições da Companhia de Jesus em Portugal, seja por jesuítas, colaboradores, funcionários ou voluntários, independentemente da data dos factos.

O Serviço de Escuta estará em funcionamento a partir do dia 18 de Novembro, Dia Europeu da Protecção das Crianças contra a exploração e o abuso sexual.

O contacto pode ser feito directamente por email (escutar@jesuitas.pt) ou por carta (morada: Estrada da Torre  26, 1750-296 Lisboa), telefone (de segunda a sexta-feira, entre as 09h30 e as 18h00, através do número 217543085), ou presencialmente junto da coordenação do Sistema de Protecção e Cuidado, que dispõe de uma equipa a quem caberá receber e escutar a vítima.

A equipa é composta por pessoas com formação específica que ajudarão a identificar as necessidades de cada possível vítima e a encontrar as respostas mais adequadas, seja ao nível psicológico, espiritual, ou outro. 

"Com este serviço pretende-se atender às necessidades de cada uma das possíveis vítimas, minimizar o seu sofrimento e procurar reparar, de algum modo, o mal que sofreram, na certeza de que não há nada que apague a dor causada por um abuso sexual", adianta a PPCJ.

O serviço pretende acolher denúncias de abusos sexuais que não foram relatados anteriormente à PPCJ ou que, tendo sido, não tenham recebido o tratamento adequado.

"Todos os casos relatados ao Serviço de Escuta serão analisados e tratados, desencadeando os processos que se afigurem necessários e adequados, seja no foro civil ou canónico. O Serviço de Escuta parte do desejo da Igreja Católica de colocar as vítimas no centro da sua atuação em matéria de abusos sexuais e de curar as suas feridas, na medida em que isso seja possível. Reconhecendo que pode haver pessoas em sofrimento na sequência de experiências tão duras e devastadoras, a Companhia de Jesus em Portugal compromete-se a criar todas as condições de confiança e segurança para que as vítimas possam revelar a sua história", garante a Companhia de Jesus.

O Serviço de Escuta integra o Sistema de Proteção e Cuidado de Menores e Adultos Vulneráveis (SPC) que a Província Portuguesa da Companhia de Jesus começou a implementar em 2018 em todas as instituições e organizações ligadas aos jesuítas em Portugal, como colégios, paróquias, associações de jovens ou instituições sociais.

O sistema é dedicado à promoção de ambientes seguros e relações saudáveis dentro destas organizações, apostando, por isso, na sensibilização e formação dos seus colaboradores e na prevenção de situações de maus tratos e abusos. 

A criação do Serviço de Escuta conta ainda com o apoio de um grupo consultivo composto por pessoas internas e externas à Companhia, com competências em áreas distintas de intervenção, que ajudarão a Província Portuguesa da Companhia de Jesus a concebê-lo e implementá-lo de acordo com as melhores práticas e o objectivo da sua missão. Integram este grupo Joana Garcia da Fonseca (psicóloga), P. Luís Marinho (padre diocesano), Marta Sá Rebelo (jurista), P. Pedro Cameira (jesuíta), Pedro Gil (consultor de comunicação) e Teresa Ravara (jurista).

Apesar de o SPC já possuir actualmente condições para que qualquer abuso ou mau trato seja sinalizado, tratado e encaminhado para as entidades a quem compete investigar e julgar, a Companhia entendeu dar mais este passo para acolher casos que possam ter acontecido no passado.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Departamento Arquidiocesano para a Comunicação Social
Contactos
Director

P. Paulo Alexandre Terroso Silva

Morada

Rua de S. Domingos, 94 B
4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190