Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter da Arquidiocese de Braga
DACS | 19 Abr 2016
Papa cria peditório para ajudar ucranianos
O pedido foi feito no passado dia 3 de Abril, na Festa da Divina Misericórdia, pelo Papa Francisco.
PARTILHAR IMPRIMIR
  © ANCUR / A. McConnell

O Papa Francisco, no passado dia 3 de Abril, recordou o drama que se vive na Ucrânia, apelando a que todas as dioceses da Europa façam um peditório no próximo Domingo, dia 24 de Abril.

O dinheiro resultante desse peditório será utilizado para amenizar os sofrimentos materiais do povo ucraniano.

Esta iniciativa será a expressão de proximidade e de solidariedade que toda a Igreja Católica quer sublinhar, neste momento de clima de hostilidade vivido na Ucrânia. 

Segundo a nota da Vigararia Geral, a iniciativa é extensível a todas as paróquias da Arquidiocese de Braga. Pede-se que façam um peditório e que os cristãos sejam esclarecidos deste pedido do Papa Francisco.

A crise vivida actualmente na Ucrânia despoletou a Novembro de 2013, quando o antigo presidente ucraniano, Viktor Yanukovich, foi pressionado pela população a priorizar relações comerciais com a União Europeia em detrimento de acordos com a Rússia. O então presidente tinha decidido abandonar o acordo de livre comércio com a União Europeia para se aliar à Rússia. 

Seguiu-se a expulsão de Yanukovich do país e a chegada ao poder de forças pró-União Europeia, após se autoproclamarem os novos governantes.

Entretanto, milhares de soldados sem identificação invadiram a península de Crimeia, situada no Leste do país, com o intuito de apoiar os rebeldes pró-Rússia.

O conflito culminou na anexação da Crimeia pela Rússia, na sequência de um referendo não reconhecido internacionalmente realizado na região, com vitória dos separatistas.

As forças separatistas manifestaram-se noutras regiões e cidades ucranianas de maioria russa, o que tem perpetuado o conflito entre separatistas pro-russos e tropas oficiais. Esta situação levou a que, segundo dados da ONU, morressem 9.000 pessoas, entre civis e combatentes.

O relatório da ONU, emitido no passado dia 4 de Abril, referiu que no leste da Ucrânia existem cerca de 1,5 milhões de pessoas com fome, incluindo quase 300.000 pessoas, que enfrentam insegurança alimentar considerada grave e necessitam de assistência alimentar imediata. 

 

PARTILHAR IMPRIMIR
Documentos para Download
Palavras-Chave:
Departamento Arquidiocesano para a Comunicação Social
Contactos
Director

P. Paulo Alexandre Terroso Silva

Morada

Rua de S. Domingos, 94 B
4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190